Trabalhar no Canadá 2018: confira oportunidades para brasileiros

País é receptivo a imigrantes, mas exige formação sólida do profissional

Trabalhar no Canadá pode ser uma ótima maneira de fixar residência na América do Norte. O país é bastante receptivo a imigrantes e os salários compensam o custo de vida. A seguir, você confere o que fazer para garantir uma vaga por lá.

Como trabalhar no Canadá?

O caminho mais comum para conseguir emprego em qualquer nação estrangeira é por convite da empresa. Ou seja, o candidato deve passar por um processo seletivo internacional, ou então se cadastrar num banco de talentos e esperar retorno da companhia.

Destacam-se os profissionais que tenham anos de experiência, formação sólida na área e proficiência em inglês, tanto falada quanto escrita. Essas oportunidades, portanto, são para aqueles que já atuam no mercado há algum tempo e conquistaram uma posição confortável, diferenciando-se da concorrência.

Um currículo em inglês, claro e sem erros gramaticais, é item obrigatório. Muitos contratantes também exigem uma carta de apresentação para conhecer melhor as pessoas que pleiteiam a vaga.

Trabalhar no Canadá pode ser um importante salto na sua carreira.

Com esses documentos em mãos, o jeito é pesquisar sites de emprego no país e começar a buscar opções. Você pode recorrer ao Workopolis ou ao Craglist, apenas para citar alguns.

Outra alternativa é cursar faculdade no Canadá. É que um dos vistos de trabalho concedidos pelo governo é o chamado Post-Graduation Work Permit (PGWP). Como o nome em inglês indica, a permissão para trabalhar ocorre após o estudante concluir uma graduação ou pós-graduação em território canadense.

A operação envolve investimento. A questão financeira é a principal, já que é preciso ter dinheiro para pagar os estudos e as despesas do dia a dia. O tempo dedicado ao curso também conta: levam-se alguns anos até se obter o diploma. Atividades paralelas, como trabalho voluntário, são um diferencial.

Oportunidades para brasileiros no Canadá

Brasileiros que queiram trabalhar no Canadá têm mais chances de realizar esse desejo na província de Québec. Em 2016, por exemplo, a Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CCBC) buscou, aqui no país, profissionais para suprir a demanda por mão de obra na área de Tecnologia da Informação (TI).

Esse foi apenas o primeiro passo. Devido à baixa taxa de natalidade canadense, os imigrantes serão necessários também em outros campos, como Administração, Construção Civil e Biologia.

A diferença do Québec é que, por lá, o idioma oficial é o francês. Todos os sites informativos são nessa língua e espera-se do trabalhador que ele consiga se comunicar plenamente. Essa exigência acaba barrando muitos candidatos, mas também pode ser vantajosa para quem vai além do bonjour e do au revoir.

No mais, cabe considerar as diferenças culturais. Quanto mais você se dispuser a aprender sobre o país de destino, mais chances terá de impressionar um contratante e garantir sua vaga. Esteja ciente dos costumes locais, da comida e, claro, do clima, que pode ser bem frio em algumas épocas do ano.

Uma rede de contatos também pode facilitar sua entrada. O networking serve não só para se aproximar das empresas, mas também para entender que perfil de colaborador elas buscam. Ainda, contatar brasileiros que já residam no país auxilia a perceber quais são, de fato, as vantagens e as desvantagens de trabalhar no Canadá.

Gostou das dicas? Então aproveite e deixe um comentário. Conte-nos como você está se planejando para realizar este desejo!

Comente