Visto de estudante no Canadá: passo a passo e documentos

Tire todas as suas dúvidas e veja dica para conseguir o seu visto

Conseguir um visto de estudante no Canadá não é difícil, mas é preciso ficar atento aos detalhes que esse processo, assim como qualquer outro, exige de quem deseja conseguir o documento para ter sua estadia legal no país.

visto de estudante no Canadá para brasileiros

O visto de estudante no Canadá garante permanência legal no país e também permissão para trabalhar. (Foto: Divulgação).

O Canadá tem sido um dos lugares mais procurados pelos estudantes que desejam fazer um intercâmbio, principalmente pela facilidade para conseguir o visto de estudo. O país também tem ótimas escolas de idiomas, que oferecem cursos variados e garantem o aprendizado do intercambista.

Entre as opções e cursos no Canadá, é possível optar pelo curso de Inglês Geral ou Francês Geral, já que o país possui dois idiomas oficiais, o Inglês e o Francês. É possível, ainda, conciliar o aprendizado do idioma escolhido com um objetivo específico, como nos cursos de Inglês para Negócios, Inglês para Exames, Francês para Executivos e Francês para Exames.

O Canadá também é uma boa opção para quem pensa em fazer um programa de férias. Esses programas, disponível para os dois idiomas, são bem famosos entre os estudantes, assim como os cursos combinados com outras atividades vocacionais. Já os programas de especialização mais recomendados no país são nas áreas de Negócios (Business), Gestão Hoteleira e Tecnologia.

Como conseguir o visto de estudante no Canadá?

Para conseguir um visto de estudante no Canadá a burocracia não é tão grande como em outros países. Mas, ainda assim, é necessário seguir alguns passos para garantir que tudo seja feito de forma correta.

O primeiro passo é saber que o visto de estudante só é liberado para quem fica por mais de 6 meses matriculado em instituições de ensino no país. Para cursos com duração inferior a 6 meses, o visto de estudante não é exigido. Nesse caso, o estudante poderá utilizar apenas o visto de turista com permissão para estudos.

Se o seu curso tem uma duração superior a 6 meses, basta reunir alguns documentos e dar entrada no pedido de visto. O ideal é dar entrada nesse pedido, pelo menos, quatro meses antes da viagem.

Para solicitar o visto de estudante no Canadá, você vai precisar dos seguintes documentos:

  • Cópia do RG;
  • Certidão de Antecedentes Criminais,
  • Carta de aceitação emitida pela instituição canadense em que você vai estudar (ela comprova que você está indo ao país para estudar);
  • Passagem de volta para o Brasil;
  • Prova de recursos financeiros para se manter no país e custear os estudos (extratos bancários, aplicações, os últimos três comprovantes de salários, etc. A maioria das províncias exige um valor mínimo de US$ 833,00 por mês. Já para a província de Quebec, o valor exigido é de no mínimo US$ 917,00).
  • Passaporte válido (se você tem passaportes anteriores, também precisa apresentá-los);
  • Seguro-viagem;
  • Duas fotos suas (recentes e iguais) no tamanho 3×5 (sim, é um tamanho diferente do que estamos acostumados a usar. Qualquer outro tamanho de foto diferente do 3×5 será recusado).

Para quem vai ficar na província de Quebec, é exigido também o CAQ (Certificado de Aceitação de Quebec). Esse certificado é emitido pela própria província, e você pode pedi-lo no mesmo momento em que pedir a carta de aceitação do curso. A própria escola pode orientá-lo sobre isso.

É importante ressaltar que, embora não seja frequente, em alguns casos, poderá ser exigido exames médicos, que deverão ser anexados aos outros documentos solicitados para a retirada do visto de estudante no Canadá. Nesses casos, o médico será indicado pelo próprio consulado canadense.

 

Confirmando que todos os documentos estão em dia, basta acessar o site do Governo do Canadá, criar uma conta e fazer o cadastro. Preencha todos os formulários do requerimento “Study Permit”. Assine-os corretamente, pague a taxa de pedido do visto (atualmente ele está no valor de de R$365,00), e submeta a aplicação.

Em média, o visto para estudar no Canadá demora até 40 dias para ficar pronto. Mas, como o consulado canadense costuma ser bem rápido, em média ele é liberado 10 dias após o pedido.

Outro detalhe importante, é que para quem pede o visto de estudante, também há a oportunidade de trabalhar no Canadá. Isso porque o país permite que estudantes matriculados em um curso vocacional/profissional de no mínimo 6 meses de duração, em uma das escolas que tem aprovação do governo canadense, possam trabalhar no país.

Atendendo a todas essas exigências, o estudante com visto pode trabalhar até 20 horas por semana. A mesma carga horária vale para até um ano depois do curso terminar. O que pode garantir uma estadia maior no país.

Lembre-se: cursos com duração menor que 6 meses e cursos apenas de idiomas não estão qualificados para obter a permissão de trabalho.

Como é morar e trabalhar no Canadá

Quem deseja aproveitar o visto de estudante no Canadá para trabalhar enquanto está no país, além de seguir as exigências acima, deve encontrar um trabalho que exija a quantidade máxima de horas que o visto permite trabalhar. Ou seja: até 20 horas semanais.

Assim, hotéis, bares, restaurantes e comércios em geral são ótimos lugares para tentar conseguir uma vaga. Apesar de serem chamados de “subempregos, de sub eles não têm nada. Além dos horários flexíveis, e que se encaixam às exigências do visto de estudante, esses lugares possibilitam uma grande experiência cultural, e a chance de treinar bastante a fluência no idioma.

Arrumar emprego no país também não é tão difícil, mas precisa de dedicação como em qualquer outro lugar. Peça algumas indicações aos colegas de intercâmbio e, principalmente, aos amigos que você fará no país, afinal, eles podem apontar oportunidades mais certeiras de vagas.

O Canadá também é conhecido por seu promissor mercado de tecnologia. Se você pertence ou pretende entrar para essa área, não será difícil encontrar uma vaga de estágio e até emprego fixo. Se cadastrar em agências de empregos ajuda.

O estudante que deseja trabalhar, cumprindo as horas de estudo e trabalhar apenas o número de horas permitidas no país. Assim, trabalhando as 20 horas semanais permitidas aos estudantes no Canadá, a média salarial será de, aproximadamente, 217,00 dólares canadenses por semana, uma vez que o valor da hora de trabalho no país é 10,85 dólares canadenses.

Vale lembrar que grande parte dos trabalhos, além da remuneração mínima, conta com o benefício da gorjeta, que aumenta consideravelmente o valor do salário no final do mês.

Além dos estudos e do trabalho, parte essencial de um intercâmbio é a moradia. E no Canadá há muitas opções que atendem às mais diversas experiências. Os intercambistas podem optar por uma vivência completa se hospedando em uma casa de família. Com certeza, essa opção é a que oferece um mergulho total na cultura e nos costumes do país.

Há também as residências estudantis pertencentes às escolas, e que trazem a possibilidade de interagir com intercambistas do mundo todo, além de uma experiência mais autônoma.

Estudantes mais aventureiros podem escolher ficar em algum hostel, mas essa pode não ser uma boa opção para estadias longas. Dividir um apartamento com outros estudantes é bem melhor.

Curiosidades sobre o país

Muitas pessoas não sabem, mas o Canadá é o segundo maior país do mundo em extensão. Ele fica atrás só da Rússia. Sua capital, Otawa, é conhecida pela rica diversidade cultural, pela boa infraestrutura e também qualidade de vida tranquila que oferece aos seus habitantes.

De forma geral, o país chama a atenção por sua cultura que mescla traços europeus e indígenas, e também pela grande fronteira que faz com os Estados Unidos. Outro ponto interessante do Canadá é que o país possui belas paisagens, composta principalmente com lagos e montanhas, ao mesmo tempo em que as cidades são muito contemporâneas e modernas.

Toronto é uma das cidades mais populares do Canadá. (Foto: Divulgação)

As quatro estações são bem definidas em quase todo o país, com verão agradável e invernos rigorosos. No norte, as temperaturas acima de 0º C são frequentes. Na costa oeste, cidades como Vancouver são voltadas para o mar, enquanto na costa leste estão as cidades mais cosmopolitas, como Toronto. Os destinos franceses são, principalmente, Montreal e Quebec.

Montreal, por sinal, é uma ótima escolha para quem deseja estudar e aprender tanto inglês quanto francês. A cidade também é rica em arte, cultura e festivais, além de ter uma vida noturna agitada. E, claro, a gastronomia francesa é bem presente, o que é um ponto mais que positivo.

O inglês falado no Canadá é semelhante ao dos Estados Unidos, porém, com menos gírias, assim como o inglês britânico. Isso facilita bastante para quem está aprendendo o idioma. Já o francês do país tem algumas diferenças do falado na França, como o sotaque.

E para quem pensa que pode ser difícil conhecer pessoas ou fazer amigos no país, não é bem assim. Apesar do mito de que os canadenses são frios, na realidade, eles são extremamente educados e amigáveis. O povo é sim mais reservado que o brasileiro, mas depois que acontece a aproximação, os canadenses se mostram amigos leais e muito solícitos.

Por tudo isso, passar uma temporada no Canadá deve ser uma das melhores experiência para quem se aventurar!

Comente