Oportunidades de trabalho em Santiago do Chile 2018

Setores de mineração e TI são alguns dos mais fortes do país

Não é preciso atravessar oceanos para viver uma nova experiência. Se você encontrar uma oportunidade de trabalho em Santiago do Chile 2018, já poderá dar início à tão sonhada guinada na carreira.

O país andino tem um custo de vida elevado, mas compensa pela qualidade dos serviços. É um destino que encanta turistas, seja pelas belezas naturais ou pela cultura. Também pode ser o lugar ideal para quem deseja fixar residência num novo território. Saiba mais detalhes a seguir.

Em busca de trabalho em Santiago do Chile 2018? Veja algumas dicas para conseguir.

Muitos brasileiros estão indo tentar a vida na capital chilena. (Foto: Divulgação)

Veja também: Morar e trabalhar no Chile

Consiga um trabalho em Santiago do Chile 2018

Como acontece na maioria dos países estrangeiros, a melhor forma de emigrar para o Chile é já chegar contratado por alguma empresa de lá. A transferência também é comum em multinacionais que possuam negócios em várias localidades.

Ou seja, se sua firma tem escritório na capital chilena, vale ficar de olho nas vagas que aparecerem. As oportunidades geralmente vêm para executivos ou cargos de gerência, mas, dependendo do seu segmento, é possível encaixar-se em outros setores.

Agora, se essa não for a sua realidade, o jeito é preparar um currículo em espanhol e cadastrar-se em sites especializados. Alguns endereços eletrônicos para encontrar trabalho em Santiago do Chile 2018 são:

Também é indicado acompanhar as notícias locais para saber como anda a economia do país e verificar quais setores estão mais aquecidos. Em geral, mineradoras e empresas de Tecnologia da Informação costumam contratar bastante, já que esses são nichos fortes.

Conte com a ajuda da internet para pesquisar vagas. (Foto: Divulgação)

Como é trabalhar no Chile

No país, não há carteira de trabalho. Os profissionais mantêm seu vínculo com as empresas por meio de um contrato de serviço. Benefícios aos quais os brasileiros estão acostumados, como 13º salário e FGTS, tampouco existem. As férias anuais são de 15 dias úteis, que não podem ser vendidos.

O salário mínimo é de 270.000 pesos chilenos, o que equivale a cerca de 1350 reais.  Pode parecer convidativo, mas o poder de compra dessa quantia não é suficiente para viver na capital. Por isso, é necessário encontrar remunerações altas. Quanto mais qualificado o profissional, maiores as chances de um bom emprego.

Uma solução para isso é revalidar o diploma da graduação brasileira. O processo é lento e burocrático, mas essencial para quem pretende continuar em sua área de formação. Detalhes sobre o procedimento podem ser encontrados no site da Universidad de Chile.

Também é preciso lembrar que, mesmo tão próximo, o país tem uma cultura muito particular. Isso não se restringe ao sotaque e as gírias, que tornam o espanhol da região uma das variações mais difíceis para falantes não nativos. O clima organizacional também difere das relações de trabalho daqui.

Um exemplo é a morosidade. Estrangeiros costumam reclamar que os colegas andinos não são muito práticos e mal respondem e-mails. Ainda, eles tendem a ser impacientes com quem não os compreenda. Portanto, a dica final é reforçar as aulas de conversación.

Pronto para encontrar um trabalho em Santiago do Chile 2018? Deixe um comentário e conte-nos o que você achou das informações!

Comente