Quanto custa viver na França? Saiba mais sobre o custo de vida no país

O custo de vida na França varia muito de acordo com a cidade escolhida para morar

A França está entre as maiores potências econômicas do mundo. É um dos países mais desenvolvidos do hemisfério norte e têm uma das maiores expectativas de vida a nível mundial. Motivos não faltam para se mudar para lá. Mas, antes de tudo, é preciso saber quanto custa viver na França e assim, se planejar para as reais condições de vida deste país europeu.

O Trocadero, em Paris, visto a partir da Torre Eiffel. A capital é a cidade com custo mais alto para viver na França.
Vista da cidade de Paris (Foto: Divulgação).

A Europa é dos destinos favoritos dos brasileiros que se mudam para o exterior em busca de melhores oportunidades de emprego, segurança e qualidade de vida. Estima-se que mais de 60 mil brasileiros vivem somente na França. Porém, esse número pode ser muito maior do que os cálculos, já que a quantidade de pessoas com cidadania europeia nem sempre entram nas estatísticas, além das pessoas que vivem ilegalmente no País.

Custo de vida na França é alto?

O custo de vida na França não é um dos mais acessíveis. Porém, assim como em qualquer parte do mundo, os custos mensais estão relacionados com o estilo de vida de cada pessoa. Se a intenção é economizar, é possível viver bem sem gastar muito dinheiro, desde que faça as escolhas certas.

O aluguel é o maior gasto mensal dos imigrantes. Escolher morar na região central ou em bairros mais afastados é um ponto crucial no valor investido para moradia. Assim como a escolha da cidade em que pretende viver. Morar no interior pode ser uma saída mais econômica.

É claro que Paris é a cidade preferida de quem quer fixar seu endereço em terras francesas. Mas, não é a única opção e está longe de ser a cidade mais barata para se viver.

A França tem outras cidades como Lyon, Champagne, Bordeaux, Marselha que valem a pena uma pesquisa de valores na hora de decidir em que cidade morar e assim ponderar os gastos em cada uma delas.

Moradia

Alugar uma casa ou apartamento na França é a maior preocupação dos brasileiros e com razão, afinal, a burocracia francesa para locação é bastante exigente. É preciso comprovar que está efetivado no emprego e que ganha ao menos 3 vezes mais do que o valor do aluguel.

Por questões óbvias, morar na capital é sempre mais caro do que em cidades do interior. Mas, se você não está procurando por luxo e se vira bem em espaços reduzidos, poderá economizar mesmo morando na cidade luz.

Valor de aluguéis em Paris

Alugar um apartamento com 1 quarto no centro de Paris não saíra por menos de 800,00 euros e poderá chegar até 1.500,00 euros. Enquanto um apartamento semelhante em regiões mais afastadas poderá custar de 600,00 a 1.040,00 euros.

Se você vem para morar com a família ou com amigos, provavelmente precisará de um local maior. Um Apartamento de até 3 quartos no centro ficará de 1.800,00 a 3.000,00 euros. Já fora do centro custará de 1.200,00 a 2.500,00 euros.

Vale lembrar que os preços são variados e podem ter oscilações para mais ou para menos. Então, pesquisar bem é a melhor alternativa para fechar bons negócios.

Valor de aluguéis em Lyon

Lyon é a terceira maior cidade da França, com cerca de 500 mil habitantes e fica a mais de 400 Km de distância de Paris. Morar no interior pode ajudar a economizar em alguns quesitos, como o transporte. Algumas cidades podem ser facilmente percorridas a pé ou de bicicleta.

Com 500 euros é possível encontrar um apartamento de 1 quarto no centro de Lyon. Entretanto, dependendo do conforto poderá ficar mais caro, chegando a custar 800 euros ou mais. Fora do centro o gasto ficará entre 400 a 700 euros.

Um apartamento de até 3 quartos na região central dessa cidade irá custar de 1.000 a 1.600 euros. E um apartamento ou casa semelhante fora do centro ficará entre 800 a 1.130 euros.

Aluguel de quartos

Uma opção para gastar menos dinheiro é dividir casas ou apartamentos com outras pessoas. Dependendo do bairro, é possível gastar em média 400 a 600 euros mensais estando sozinho ou em casal. Neste valor já estão incluídos gastos com despesas básicas como energia, água e entre outros.

O valor pode variar de acordo com o conforto que o quarto e casa oferece, assim como a localização. Morar perto do centro será sempre mais caro, enquanto morar em bairros mais afastados é a melhor opção para economizar em moradia.

Para quem é recém-chegado no país, dividir moradia é uma boa opção para diminuir o custo de vida na França até conquistar estabilidade financeira.

Despesas básicas

Além do aluguel, temos que acrescentar aos gastos mensais despesas básicas como água, energia e telefonia. Mais uma vez os hábitos de cada um interferem diretamente neste quesito. Mas, em média, esses serviços ficarão entre 90 a 255 euros.

Gastar com internet móvel poderá sair entre 20 a 40 euros mensais. Depende do plano que você irá escolher. Vale a informação de que a internet móvel na Europa tem uma qualidade muito superior à brasileira.

Transporte

O transporte é sempre um ponto forte dos países Europeus. Qualidade, pontualidade e conforto são apenas alguns dos pontos positivos dos meios públicos de locomoção.

Em alguns casos é mais vantajoso se locomover de ónibus, trem ou metrô do que ter um carro, especialmente se você estiver em Paris. Se optar por se mudar para uma cidade do interior, ter um carro pode ser mais vantajoso. No entanto, você pode escolher morar perto do trabalho e assim zerar os gastos com o transporte.

Comprar um carro na França poderá sair entre 6.000 até 20.000 euros ou mais. Tudo irá depender do ano do carro e seus atributos. O litro da gasolina em Paris sai por 1,40 a 1,70 euros, enquanto em Lyon ficará entre 1,30 a 1,55 euros. Tratando-se de transporte público, em Lyon um passe único mensal pode custar entre 60 a 64 euros. Já em Paris o valor pode subir para 75 euros.

Portanto, é possível afirmar que vale a pena utilizar transporte público para economizar e amenizar o custo de vida na França.

Alimentação

O preço dos alimentos na França é mais alto do que em outros países da Europa. Isso não significa que você gastará muito dinheiro. Existem vários supermercados diferentes e que tornam a competitividade de preços vantajosa para o consumidor. Cozinhar em casa será sempre a opção mais econômica.

Vamos conferir quanto custa viver na França, a partir de alguns alimentos básicos e suas variações de preço. Lembrando que a moeda da França é o Euro, que é 4 vezes mais valiosa em comparação ao real, no entanto, ao conseguir um emprego na França, o seu salário também será em Euro, leve isso em consideração.

  • Leite (1 litro) – 0,90€ e 2,00€
  • Pão (500g) – 1,00€ e 2,50€
  • Arroz (1 kg) – 2,06€ e 3,00€
  • Ovos (dúzia) – 2,00€ e 4,00€
  • Frango (1kg) – 8,00€ e 17.00€
  • Maçãs (1kg) – 2,00€ e 3,90€
  • Banana (1kg) – 1,50€ e 3,00€
  • Laranjas (1kg) – 1,60€ e 4,00€
  • Tomate (1kg) – 1,99€ e 4,00€
  • Batata (1kg) – 1,00€ e 3,00€
  • Cebola (1kg) – 1,00€ e 3,00€

Restaurantes

Fazer as suas refeições num restaurante tornará os gastos mais elevados. Uma refeição para uma pessoa num restaurante simples poderá custar entre 13 a 15 euros.

Comer em Fast Food como o Mcdonalds é mais econômico. Com 6 a 9 euros é possível comprar um meal, que é como chamamos os combos no Brasil.

Lazer

Passear ao ar livre é uma boa pedida para economizar. É comum que as pessoas façam piqueniques em parques espalhados pelas cidades, que por sua vez, tem paisagens incríveis.

Caminhar as margens do rio Sena próximo a torre Eiffel também não custa nada e é um dos lugares mais bonitos de Paris. Para quem gosta de apreciar cultura e história poderá visitar vários museus gratuitamente.

Ir ao cinema também não custa muito. Com 10 euros é possível assistir um filme.
Teatro, apresentações musicais, e atrações deste gênero podem custar pouco ou muito, depende do espetáculo.

Se você é fã de esportes, em especial o futebol, um jogo de times renomados pode sair em média 50 euros, enquanto os jogos de times menores com 10 euros você consegue comprar um ingresso.

Saúde

A saúde na França não é gratuita. Pelo menos não totalmente. Você pagará pela consulta e o governo te reembolsará em 70% até 100% do valor. Uma boa opção é contratar um Mutuelle, como é chamado o seguro saúde na França. Desembolsando poucos euros por mês, o seguro irá cobrir a parte que ficará sobre sua responsabilidade. Além de cobrir gastos cirúrgicos, remédios e até óculos.

O valor do seguro será calculado com base na sua idade, bem como a área de atuação profissional. Porém, o valor costuma ser bem acessível e comparado aos benéficos vale muito a pena aderir. Sem contar que algumas empresas oferecem este seguro aos seus funcionários.

Salários

O salário mínimo na França é de 1.210 euros. Logo, com uma boa administração entre todos os custos é possível equilibrar sua vida financeira e ainda sobrar um dinheiro para gastar com lazer e turismo.

O valor do seu salário irá depender de alguns fatores, como a função e a quantidade de horas trabalhadas. Com isso é possível ganhar mais do que o mínimo e levar uma vida confortável na França.

Cada pessoa conta com um orçamento mensal, portanto, é indicado que se faça uma planilha individual ou familiar, que inclua os ganhos mensais e todos os valores gastos com o que, de acordo com o seu modo de vida, não pode faltar. O valor de tudo deve ser considerado em Euro, dessa forma, os cálculos de quanto custa viver na França se tornam mais precisos.

Comente