Morar e trabalhar na Austrália: confira dicas e recomendações

Morar e trabalhar na Austrália é o sonho de muita gente, afinal, o país oferece qualidade de vida e recebe bem os imigrantes. Confira dicas e recomendações para encontrar emprego na terra dos cangurus.

Há muitos anos a Austrália é um país muito procurado por brasileiros que buscam oportunidades melhores de trabalho, estudo e qualidade de vida. Mas até pouco tempo o perfil de imigrantes era predominantemente de jovens estudantes. Pessoas que procuravam o país para fazer uma graduação, ou especialização. Mas, devido à crise econômica brasileira, esse perfil tem mudado recentemente, e cada vez mais casais com família estão dispostos a deixar tudo para trás e imigrar para esse país.

Recomendações para morar e trabalhar na Austrália

Quer morar e trabalhar na Austrália? Então veja a seguir algumas recomendações importantes:

Encontre uma agência especializada

O primeiro passo é procurar uma agência brasileira especializada em intercâmbio que seja reconhecida pelo Governo Australiano. A agência poderá lhe dar as informações necessárias.

Procure saber se a agência possui sede na cidade em que você deseja morar, pois assim ela poderá lhe dar mais apoio quando chegar ao país.

Providencie o visto

A Austrália exige visto para estudar e/ou trabalhar no país. O visto de estudante é mais fácil de conseguir, sendo preciso inicialmente da matrícula em algum curso em território australiano.

O período do visto é diretamente relacionado com o período do curso, normalmente sendo concedido mais dois meses para turismo ao final. A própria agencia poderá indicar instituições de ensino recomendadas e que facilitem o acolhimento de estrangeiros.

Comprove sua renda

Ao solicitar o visto a embaixada exigirá que você comprove possuir um valor mínimo de 1.652,00 AUD (dólar australiano), por mês para o solicitante e 578,00 AUD por mês, por dependente.

Não importa se você pretende trabalhar no país para ajudar nas despesas. O valor é exigido para a emissão do visto e pronto. A parte boa é que é possível indicar alguém que se responsabilizará pelos gastos. Mas o seu ‘patrocinador’ terá que comprovar possuir esses valores guardados.

É permitido trabalhar com o visto de estudante?

Sim. A legislação australiana permite aos estudantes trabalharem por até 40 horas quinzenais.

Quais os direitos dos acompanhantes?

Filhos menores de idade podem entrar como dependentes e as crianças com mais de cinco anos precisam ser matriculadas no sistema de ensino local. A matrícula dos pequenos é feita ainda no Brasil, e é essencial para ter o visto aprovado.

O cônjuge também pode ser incluído como dependente e nesse caso recebe visto pelo mesmo período que o de quem está solicitando. Será preciso comprovar o casamento ou relacionamento estável.

Visto de trabalho

Para conseguir um emprego diretamente, sem precisar se matricular em curso algum, é preciso ter a profissão listada na Skilled Occupations List, que é uma lista divulgada frequentemente pelo Governo da Austrália, com as profissões que tem alta demanda no país.

É preciso preencher uma série de requisitos que valerão pontos. Quanto mais pontos você conseguir, mais perto de conseguir o famoso Skilled Visa você estará. Será necessário validar a sua qualificação para reconhecimento na Austrália, comprovar seu nível de proficiência em inglês, comprovar experiência, entre outras coisas.

Salário

A Austrália não tem um salário mínimo definido pelo governo, mas um trabalhador recebe em média 16,37 AUD por hora de trabalho, ou seja, 654,80 AUD por semana.

O custo de vida no país é alto, mas os trabalhadores normalmente recebem salários condizentes e que sustentam esse custo.

A cidade mais cara para viver é Sidney, sendo também a maior, com 4,5 milhões de habitantes. Mas existem cidades menores, como Adelaide, que tem o custo de vida mais acessível.

Gostou das dicas? Ainda tem dúvidas sobre como morar e trabalhar na Austrália? Deixe um comentário.

Comente